preloader
Subir
Compartilhar

Arquitetura Sustentável

Full House Decoração 12 de dezembro de 2019 0 comments

Sabia que profissionais que buscam por um planejamento sustentável possuem maior destaque no mercado atual?

Isso se deve à tendência dos últimos anos geradas pela grande mídia, o que acaba proporcionando para os arquitetos a ideia de promover sustentabilidade em seu objeto de trabalho. Então, a arquitetura sustentável, também conhecida como arquitetura verde e ecoarquitetura, é um modo de conceber o projeto arquitetônico de forma sustentável, buscando otimizar recursos naturais e sistemas de edificação que, de tal modo, minimizem o impacto ambiental dos edifícios sobre o meio ambiente e seus habitantes.

Portanto, ela pretende evitar, em cada um dos passos, agressões desnecessárias para o ambiente, otimizando processos de construção, reduzindo os resíduos resultantes, e diminuindo os consumos energéticos do edifício. Tem, ainda, como objectivo, que a construção atinja um nível de conforto térmico e de qualidade do ar adequados, reduzindo, assim, a necessidade da utilização de sistemas de ventilação ou aquecimento artificiais.

 

  • Quais são os princípios da arquitetura sustentável?

Pode incluir a consideração das condições climáticas, da hidrografia e dos ecossistemas do entorno em que os edifícios são construídos, para obter o máximo desempenho com o menor impacto.

 

A eficácia e moderação no uso de materiais de construção, dando prioridade ao baixo consumo de energia em comparação com os de alta energia. A redução do consumo de energia para aquecimento, refrigeração, iluminação e outros equipamentos, cobrindo o resto da demanda com fontes de energia renováveis. A minimização do balanço global de energia do edifício, que abrange a concepção, construção, utilização e seu fim. O cumprimento com os requisitos de conforto higrotérmico, salubridade, iluminação e ocupação dos edifícios.

Podendo também incluir os resíduos da construção civil que possuem impacto significativo no volume de resíduos das cidades. Porém, com a destinação correta, o entulho é reintroduzido na cadeia produtiva, por meio da trituração do concreto em várias granulometrias, e da madeira que retorna, após triturada, em forma de compensados feito de lascas.

Atualmente, através dos evidentes impactos negativos da ação humana na natureza, a preocupação com o desenvolvimento sustentável tem se tornado cada vez mais frequente. O desenvolvimento sustentável consiste em, basicamente, atender as necessidades do presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras.

 

  • A escolha correta dos materiais é essencial

Então, importante reconhecer que os recursos naturais são finitos e conciliar o desenvolvimento econômico-social e ambiental. Na arquitetura, o desenvolvimento sustentável se traduz em procurar minimizar os recursos utilizados na construção, uso e operação de uma edificação, bem como em reduzir ao máximo os impactos causados ao meio ambiente e à saúde humana através da emissão, poluição e desperdício de seus componentes.

Este conceito de arquitetura em conformidade com princípios ecologicamente corretos é chamado de arquitetura sustentável ou arquitetura verde.

 

  • Como aderir a tecnologia sustentável?
  1. Adeque seus projetos às legislações

    A ideia de sustentabilidade não está jogada no ar, sem fundamentos concretos.

    Atualmente é possível contar com leis e normas que protegem o ambiente e que estimulam boas práticas. Então, para trabalhar com uma arquitetura sustentável, é importante estar por dentro dessas legislações e, o mais importante, segui-las.

Ao cumprir as leis, você ainda por cima, pode ainda evitar possíveis multas e penalizações. Aproveite e aprenda também o que é acessibilidade na arquitetura e como deixar seu projeto mais acessível para todos, cumprindo as exigências da Lei n° 10.098.

2. Aposte em soluções tecnológicas

A tecnologia facilita e otimiza a nossa vida e acaba que não é diferente na arquitetura.

Há inúmeras soluções sustentáveis no mercado por conta do desenvolvimento da tecnologia, revestimentos à base de materiais reciclados, lâmpadas econômicas, materiais sustentáveis utilizados em móveis para áreas externas, pisos que imitam madeira, sistemas de iluminação inteligente com sensores de presença, e etc.

3. Reutilize materiais de construção

A sociedade capitalista tende a descartar praticamente tudo o que já foi usado. Mas você já pensou que vários materiais de demolição jogados fora podem ser reutilizados em uma obra? O que pode envolver madeiras, metais e cerâmicas, por exemplo, que viram entulhos, ainda podem ter uma serventia enorme em novos projetos arquitetônicos sustentáveis.

4. Evite utilizar a natureza nos seus projetos de arquitetura sustentável

Os recursos naturais estão ficando cada vez mais escassos.

Então, é preciso ter uma mentalidade sustentável na hora de construir projetos arquitetônicos. Eles devem, na medida do possível, poupar o solo e a vegetação local, preservar a água, entre outras práticas que protejam o pouco que nos resta. Para que isso de fato aconteça, algumas alternativas podem ajudar, como é o caso da inclusão no projeto a construção de uma cisterna que armazenem a água da chuva, por exemplo.

A adoção de painéis solares para geração de energia e outras práticas, que já são mais acessíveis, também são muito bem-vindas. Tudo isso também pode ser aliado a um projeto de paisagismo. Descubra em nosso post o que é esta técnica e como aplicá-la em seu projeto.

  1. Aposte na criação de indicadores para monitorar os consumos do projeto

    Uma dica interessante para se aplicar a arquitetura sustentável nos trabalhos é se preocupar não só com o processo de projeto e construção, mas também com os resultados da obra, depois de pronta. Para saber se as tecnologias adotadas e as práticas sustentáveis estão, de fato, funcionando, é interessante criar indicadores, de forma que você consiga monitorar esses detalhes.

    6. Produza projetos que priorizem uma boa ventilação, principalmente em países quentes como o nosso, é importante pensar em construções bem arejadas e com boa ventilação para poupar o uso de energia elétrica, principalmente. Por isso é muito importante tomar cuidado para não criar corredores de vento desconfortáveis, bem como verificar a direção predominante dos ventos na hora de projetar.

    Ao facilitar a ventilação natural e cruzada, por exemplo, você oferece aos seus clientes um projeto mais inteligente, que poupa problemas futuros com espaços desconfortáveis, abafados ou frios demais. O que ajuda bastante também são as janelas maiores, que promovem não só a boa ventilação, como aproveitam melhor a luz natural.

    7. Desenvolva seu pensamento ao aderir à sustentabilidade

    O processo fundamental na arquitetura sustentável é a mudança na mentalidade dos profissionais. Sem isso, dificilmente essas ideias apresentadas até agora vão realmente fazer parte dos novos projetos e serem soluções inteligentes para o bem-estar das pessoas e para a preservação dos recursos naturais. Ao tornar-se mais sensível a causa, mais fácil será a aplicação de soluções tecnológicas e sustentáveis nos seus projetos.

    O papel do arquiteto na promoção de sustentabilidade denota-se um amor muito maior pela profissão ao pensar de uma forma mais humana ao projetar sua futura construção. Todo e qualquer recurso utilizado desencadeia e garante um mundo muito melhor.

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat