preloader
Subir
Compartilhar

Como usar a empatia para melhorar o relacionamento com seus clientes (difíceis)?

Full House Decoração 14 de dezembro de 2019 0 comments

Como usar a empatia para melhorar o relacionamento com seus clientes (difíceis)?

Tratando do relacionamento com o cliente, trabalhar a empatia e melhorar a experiência do consumidor podem alavancar ainda mais seu negócio. Mesmo os clientes mais difíceis, manter a compostura e paciência, são chaves únicas!

Para o arquiteto, ao estar trabalhando em um projeto, é fundamental que ele se coloque no lugar do cliente e busque conhecê-lo melhor. A intenção é de reluzir empatia, para que o mesmo, sinta-se convidativo ao fechar negócio. Além de proporcionar tarefas melhores executadas, isso porque, através dessa maneira, o contato com o cliente será mais espontâneo, o que irá proporcionar maior fluidez.

Em qualquer relação, com o público, clientes, amigos ou parentes, é necessário criar uma imagem positiva. Você adora seus amigos e sua família, correto? Pense que no mundo dos negócios não é diferente, a regra não muda!

Companhias não são criadas por máquinas, elas são feitas por pessoas para pessoas!

Clientes que são mais rudes, fazem inúmeras reclamações e nunca estão satisfeitos, de fato, o importante é entender que nesse momento difícil é preciso manter a calma e fazer exatamente o contrário do que o cliente está fazendo: tente resolver as coisas de maneira racional.

Se surgir uma elevação de hormônios, comece a falar mais baixo, gradualmente, mude sua postura para uma postura não agressiva, e o cliente vai começar a, inconscientemente, imitar isso e se acalmar.

Uma dica importante de como atender clientes difíceis é escutar. Durante uma interação difícil entre duas pessoas, o pior que podemos fazer é interromper, mesmo que para pedir calma.

Escute o cliente com atenção, tentando descobrir a fonte de sua frustração ou problema.

Isso vai enviar uma forte mensagem de que você realmente se importa com ele, e lhe dará ferramentas e informações para vender para ele.

No ramo da arquitetura, o contato é ainda mais contato pessoal, mas por que?

O cliente quer confiar em seu arquiteto, ele busca realização de sonhos, e contanto, se faz necessário a empatia devida, é importante compartilhar da mesma devoção, proporcionando credibilidade.

Como profissional, o arquiteto lida diretamente com o objetivo de alcançar os sonhos de seus clientes, de “calçar” os mesmos sapatos, e traçar a mesma linha. Sendo uma intenção de troca, o início da empatia já está ali. É necessário compreensão.

Todo amor e dedicação traz bons resultados. Portanto, a técnica quesito de atendimento, é de extrema importância e de significação para os clientes. Ao atuar nessa área deve dedicar um tempo importante no desenho de estratégias que façam com que o relacionamento entre você e o seu cliente seja o melhor possível. Contudo, combinação entre produtos, serviços de qualidade e um bom atendimento é a garantia que o cliente não só retornará ao estabelecimento, mas terá motivos de sobras para comemorar o resultado que ambos tanto desejam e alcançaram.

Você sabia que o mau atendimento pode causar muito prejuízo financeiro? Lá em 2015 foram perdidos cerca de US$ 217 bilhões devido a clientes de empresas brasileiras que foram atrás de um bom atendimento na concorrência, deixando muitas empresas pegas desprevenidas.

Esse número surgiu na pesquisa da empresa de consultoria de gestão Accenture, que ouviu 24.000 pessoas em 33 países entre agosto e setembro de 2015. De acordo com esse estudo, 86% dos consumidores brasileiros procuraram outras empresas e em 92% dos casos, essa migração poderia ter sido evitada.

Entre os principais problemas apontados pelos clientes como cruciais para encerrar o relacionamento com uma empresa, está a não resolução dos seus problemas no primeiro contato, despreparo da equipe de atendimento, desorganização, falta de empatia, e sentir que sua experiência como cliente foi negligenciada.

Então, o bom atendimento nada mais é do que a capacidade de se colocar no lugar do outro no âmbito pessoal e profissional, isso significa entender o perfil do cliente, para que você compreenda as tomadas de decisão do seu público-alvo e possa executar um melhor atendimento.

Como trabalhar a sua empatia?

Para desenvolver a empatia, é necessário que ela seja trabalhada. Isso porque trata-se de um exercício feito pelo profissional ao se colocar no lugar do cliente e prever quais as suas expectativas, para que no atendimento ele possa passar segurança e fazer com que aquele cliente confie em seu trabalho e na empresa.

Cuidado: É essencial entender que o público não é formado por pessoas que pensam ou agem da mesma forma. Alguns poderão estar furiosos, outros são mais questionadores e alguns podem estar apenas querendo se sentir bem e acolhidos no estabelecimento.

Por isso, trata-se uma técnica padrão. É preciso focar em prestar o mesmo nível de atendimento a todos. Já ouviu a frase: “O freguês tem sempre razão?”

O profissional deve ter a capacidade de aceitar feedbacks negativos ou situações estressantes com seus clientes porém, tendo em mente o compromisso em prestar o melhor atendimento e o melhor serviço pode ajudar a se manter centrado.

É importante ter o cuidado necessário na hora de se expressar para o cliente. As suas precisam ser exatamente claras, com as ideias compreendidas, proporcionará ao cliente entender totalmente sobre o procedimento que irá fazer, levando em conta até mesmo a forma de pagamento e outros detalhes.

A forma de se comunicar é importante!

A comunicação deve ser clara e nunca terminar até você se certificar que o cliente está satisfeito. No caso dos vendedores de lojas de cosméticos, por exemplo, toda essa dedicação ao não deve ficar concentrada em apenas uma pessoa, a gestão de tempo é imprescindível.

É importante ter empatia, mas sabia que demonstrar o nível de conhecimento sobre o assunto pode despertar um interesse ainda maior com o cliente? O que contribui para uma boa experiência em que o cliente analisa o nível de conhecimento de quem o atender. Quando você procura por um bom arquiteto, você autenticamente presume que será um especialista no assunto que irá lhe atender, e é justamente essa a expectativa dos clientes.

Portanto, os profissionais devem manter-se informados para responderem qualquer tipo de pergunta, da mais simples a mais técnica.

Feedbacks são mais que necessários, eles são o resultado de qualquer trabalho! Receber o retorno da opinião dos clientes também é uma estratégia que auxilia no melhor atendimento.

Se o cliente diz não a uma proposta ou demonstra algum tipo de incômodo, lhe dê espaço para que se explique. Pergunte a ele quais as melhores condições, o que ele procura e se possui alguma alternativa, demonstre que você se preocupa com as opiniões dele e que busca lhe oferecer o melhor.

A máxima que diz “trate os outros como você gostaria de ser tratado” é a essência da empatia no âmbito profissional, ainda mais com relação aos serviços de beleza. Pense, você contrataria o serviço que está oferecendo? Como se sentiria ao ser tratado como seus funcionários e, até você mesmo, trata os clientes? São questões a serem pensadas com honestidade se quiser adotar a empatia como motor do sucesso. Os resultados valerão a pena e você conseguirá melhorar o relacionamento com os clientes de maneira drástica.

Muitos outros clientes não se importam com quanto você sabe, contanto que saibam que você se importa, tem os dois lados da mesma moeda. Por isso é importante entender que há uma técnica padrão de empatia com o próximo, e isso não é superficial. Lidar com sentimentos e emoções é humano, mesmo no campo profissional!

Por fim, demonstre aos seus clientes o quanto você está comprometido em ajudá-los. Aja rapidamente e verbalize que entendeu a situação, em seguida alinhe os pontos que o impactam. É assim que você demonstra que possui empatia por ele.

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat